< Voltar para todos os artigos

As empresas devem esforçar-se para alcançar um “estado confiável”

Por Stuart Grant, Global Maintenance & Reliability Champion, DuPont Sustainable Solutions Conforme publicado na Plant Engineering, Março, 2017

Na atual economia global, que evolui rapidamente e está cada vez mais competitiva, as empresas estão sob uma pressão tremenda para funcionar no pico de desempenho, e com o melhor custo-benefício. No entanto, com tantas iniciativas e programas que compõem as operações diárias de uma organização competindo por tempo e recursos limitados, pode ser difícil para as empresas saberem onde concentrar sua atenção.

 

Enquanto essas iniciativas, consideradas prioritárias para as empresas, variam dependendo da situação única da organização e do setor industrial, uma área na qual a maioria das empresas na indústria de manufatura deveria investir é a convergência de segurança, confiabilidade e produtividade que possibilita a obtenção de um “estado confiável”.

 

Um “estado confiável” é o ponto em que a segurança, confiabilidade e produtividade de uma empresa são ótimas. Como resultado, as organizações conseguem obter maior desempenho, eficiência e lucratividade. Como o termo sugere, operações confiáveis são a chave para alcançar segurança e produtividade ótimas.

 

No que diz respeito à segurança, de um modo geral, quanto mais reativa ou corretiva for a necessidade de reparação de equipamentos e componentes, maior será risco de lesões aos trabalhadores - pois esse tipo de manutenção pode ser mais imprevisível e perigoso do que a manutenção preventiva. Aumentar a confiabilidade do equipamento com o uso adequado de precisão, manutenção preditiva e planejada, mantém os reparos não programados nos níveis mínimos e leva a uma diminuição nos incidentes e lesões de segurança.

 

Da mesma forma, quando uma manutenção reativa ou corretiva precisa ser executada para reparar equipamentos ou componentes, esses ativos geralmente ficam fora de operação por um período de tempo mais longo do que para a manutenção preventiva. Melhorar a confiabilidade do equipamento reduz a necessidade de intervenções mecânicas (condições transitórias) e mantém esses ativos operando em intervalos maiores, o que, por sua vez, aumenta a produtividade.

 

Mas que medidas as empresas podem tomar para manter seu programa de manutenção e confiabilidade funcionando no auge, para que possam alcançar um “estado confiável” de confiabilidade, segurança e produtividade elevadas? 

 

Em primeiro lugar, alcançar um “estado confiável” deve ser uma meta coletiva de toda a organização, tanto da liderança da empresa quanto dos funcionários. Muitas vezes, isso envolve a mudança de como o conceito de confiabilidade é percebido. Os funcionários às vezes têm a percepção errônea de que os ganhos de produtividade alcançados por meio de programas de confiabilidade visam principalmente reduzir o pessoal dentro da empresa. Por isso, é importante que os funcionários percebam que melhorar a confiabilidade dos equipamentos dentro de sua área de controle significa criar um ambiente de trabalho mais seguro para eles e outros funcionários - ou seja, é para protegê-los.

 

Também é importante que os executivos da empresa deixem claro o seu compromisso de melhorar a confiabilidade para todos os funcionários. Isso inclui não apenas demonstrar seu comprometimento ao

dedicar os recursos financeiros necessários, mas também transmiti-lo por meio da comunicação face a face com os trabalhadores na linha de produção, em um tom que apoie os esforços dos funcionários. 

 

Uma vez que todos os funcionários da empresa estejam comprometidos para alcançar um “estado confiável”, os processos e práticas devem ser efetivamente executados para alcançar e sustentar essa meta. Isso exige que o trabalho seja executado com disciplina operacional. A DuPont Sustainable Solutions (DSS) define a disciplina operacional como “a dedicação e o compromisso profundamente arraigados de cada membro da organização para realizar cada tarefa da maneira correta, o tempo todo”.

 

Simplificando, disciplina operacional significa obedecer a um conjunto de processos bem pensados e bem definidos e executá-los consistentemente e de forma correta. A disciplina operacional fornece uma maneira estruturada de realizar tarefas, por meio de um conjunto fundamental de procedimentos para produtos exclusivos ou ofertas de serviços de uma empresa. Isto melhora a execução e o desempenho do trabalho em toda a organização, até um ponto em que os líderes e os funcionários lidam com as necessidades operacionais diárias do negócio de maneira oportuna e segura.

 

Quando as empresas têm/empregam disciplina operacional, certas tarefas atingem níveis mais altos

de eficiência, contribuindo para menos erros e melhor qualidade. Como resultado, o tempo e as oportunidades se abrem para que todos possam se concentrar em elevar o desempenho e os resultados. Há um efeito cascata de benefícios, cada um com o poder de desencadear uma melhoria rápida e contínua.

 

Independentemente do setor, a disciplina operacional aumenta a confiabilidade, diminui o risco de ocorrência de um incidente de alta consequência e contribui para o aumento da produtividade.

 

Uma maneira de garantir a disciplina operacional na empresa é concentrar-se intensamente nos principais indicadores em seus programas de manutenção e confiabilidade. Os indicadores antecedentes, se não forem reconhecidos e aplicados, resultarão em uma falha ou evento real, que é um indicador atrasado. Eles podem incluir quase-incidentes e condições inseguras, ou falhas precoces nas funções do equipamento. Um exemplo simples pode ser ferrugem: a ferrugem em um componente é um indicador claro de corrosão e perda de integridade mecânica e, se não for tratada imediatamente por meio de uma ação de manutenção preventiva (por exemplo, remover a ferrugem e repintar o componente), pode levar a um indicador de atraso. Neste caso, o indicador de atraso pode ser um furo no componente, o que leva à perda de contenção de materiais perigosos.

 

A tendência humana é de lidar com os indicadores de atraso porque eles exigem atenção imediata. Em alguns casos, no entanto, os indicadores de atraso podem ser tão graves quanto um incidente grave que requer o desligamento de equipamentos por um período prolongado ou até mesmo uma fatalidade. Evidentemente, esforçar-se para abordar os principais indicadores através de uma boa disciplina operacional é uma das melhores maneiras de as empresas aumentarem a confiabilidade, a segurança e a produção.

 

Mas sustentar a disciplina operacional em toda a organização não é tarefa fácil. As empresas precisam adotar uma abordagem integrada (ver Figura 1 no PDF) em seus processos de negócios, para que as operações aprimoradas sejam implementadas de forma eficaz e eficiente em uma base consistente. Uma abordagem integrada conecta elementos críticos, incluindo:

 

  • Gestão do Processo Estabelecer a estratégia, governança e principais indicadores de desempenho (KPIs), desenvolver uma estrutura organizacional para sustentar os processos, e monitorar o desempenho.

 

  • Modelo Técnico Passos e procedimentos específicos para conduzir um programa de manutenção e confiabilidade, e enfrentar os perigos identificados.

 

  • Motor de Capacidades Capacitação e coaching necessários para dar aos funcionários as habilidades adequadas e a mentalidade de colaboração para alcançar a disciplina operacional.

 

  • Crenças e Comportamentos Motivar aos funcionários, mudar os comportamentos e fomentar o sentimento de dono sobre os resultados, através da participação ativa da liderança corporativa: desde os executivos C-Level até o nível crítico da gerência de primeira linha.

 

Esta estratégia integrada promove a disciplina operacional requerida para que as empresas alcancem um “estado confiável.”

 

Otimizar a confiabilidade, a segurança e a produtividade de uma empresa pode parecer uma tarefa difícil, especialmente considerando as muitas prioridades concorrentes enfrentadas pelas organizações. Mas, pensando nelas como prioridades interdependentes e perseguindo-as por meio de processos de negócios totalmente integrados, atingir “estado confiável” é totalmente possível.